ÁREA DO ASSOCIADO

X
PESQUISA DE ANIMAIS E AFIXOS

NOTÍCIAS

Imprimir

Voltar

Plano Trienal de Gestão e Metas da ABCCRM


Prezados Associados,

Abaixo segue o Plano Trienal e Metas da ABCCRM, elaborado pelo associado Sr. Luís Augusto de Camargo Opice, presidente eleito da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos da Raça Mangalarga (triênio 2018 a 2020).


 Plano Trienal de Gestão e Metas da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos da Raça Mangalarga do Brasil

                                                                                            2018 - 2020

Apresentamos nosso Plano de Gestão e de Metas para o mandato da Diretoria que será eleita, em chapa única, nas eleições que serão realizadas em 04 de Dezembro de 2017.

Antes de elencar e detalhar o Plano de Gestão e de Metas, queremos externar o nosso compromisso com os Associados sobre a forma de condução dos destinos da nossa Entidade para o triênio 2018/2020.

Comprometemos-nos a:
I) Gerir e administrar a ABCCRM de modo transparente, publicando no Portal da Transparência mensalmente os balancetes contábeis, as atas de reuniões da Diretoria, do CDT e do Conselho Superior de Administração;

II) Ter interlocução com todo Associado que tiver qualquer demanda a ser apresentada, convidando o interessado para apresentar suas sugestões pessoalmente na sede da Entidade, em dia a ser designado especialmente para o Atendimento ao Associado;

III) Processar, instruir e decidir todo e qualquer processo ou representação formulada por Associados no prazo máximo de 60 (sessenta) dias, dando publicidade das decisões tomadas nas instâncias processantes;

IV) Não alterar Regulamentos de Exposições e de Copas sem antes ter sido testada a sugestão de mudança em duas Exposições ou Copas de caráter experimentais, sendo certo que as eventuais alterações, se aprovadas, serão divulgadas para entrar em vigor sempre no Ano Hípico subsequente;

V) Pautar nossos esforços de gestão na busca do mercado de usuários e adeptos de esportes hípicos, aumentando a base de sócios usuários, plantel da Raça e valor de mercado do nosso cavalo;

VI) Agir de modo estruturado para a formação de novos Jurados e fiscalização da atuação dos mesmos nas Exposições e Copas no sentido de verificar o exato cumprimento, nos julgamentos, dos padrões da Raça Mangalarga;

Declarados os princípios que nortearão o comportamento da nova Diretoria, passamos, propriamente, ao Plano de Gestão e de Metas que nortearão os atos e ações dos membros da gestão "União é a Nossa Marcha":

Administração

2018

Reavaliar o quadro de funcionários no sentido de adequar nossa estrutura funcional para a prestação de serviços de maneira rápida, eficiente e de menor custo possível ao Associado.

Dentro dessa premissa deveremos: 
Definir um organograma que possibilite o cumprimento do Plano de Gestão e de Metas para o triênio 2018 - 2020.

Treinar ou admitir funcionários para que estejam preparados para desempenhar suas funções e atribuições dentro da premissa acima referida, proporcionando-lhes remuneração justa e compatível com o Orçamento da Entidade.

Coordenar juntamente com a área Técnica a contratação imediata de uma empresa para a informatização plena do Stud Book.

Tentar viabilizar a permanência da sede da ABCCRM no Parque da Água Branca, em São Paulo, com redução do aluguel atualmente em vigor e, principalmente, sem a aplicação do reajuste que elevará o valor para R$ 30.000,00 mensais.

Se não for possível, dada à exiguidade de tempo que a nova gestão terá, organizar a mudança da sede para um local cujo valor de locação seja compatível com a realidade financeira da ABCCRM.

2019

Estudar a implantação de metas e bonificação salarial para todos os funcionários

Buscar a contratação de Estagiários, nível universitário, via CIEE, para a área de Marketing, na atividade de Inteligência de Mercado (a ser criada), de Negócios e Parcerias (a ser criada), Mídias Sociais, para a área de Fomento, na atividade de Gestão de Núcleos (a ser criada), para a área de Exposições, na atividade de Provas (a ser criada), para a área Técnica, na atividade de Pesquisa e Análise Técnica (a ser criada) e para as demais áreas, Institucional e Administrativa e Financeira.

Finanças

2018

Analisar o fluxo de caixa que nos será entregue pela atual Administração no início do mês de Outubro de 2017 para tomar ciência da situação de caixa da ABCCRM para até o final do ano e o primeiro semestre de 2018 para verificar a eventual necessidade de aporte emergencial para fazer frente a compromissos operacionais inadiáveis e as demandas por investimentos que a nova gestão pretende realizar no curto prazo.

Elaborar, ainda em 2017, um Orçamento para refletir as operações ordinárias da Associação, tais como custo anual com Folha de Pagamento e Encargos, Aluguel, utilidades, receitas ordinárias associativas e decorrentes da prestação de serviços do Stud Book.

Elaborar um Orçamento Especial para a confecção e circulação da Revista Mangalarga.

Elaborar um Orçamento Especial para a 40ª Exposição Nacional da Raça Mangalarga.

Elaborar um Orçamento especial para fazer frente aos investimentos e custeio previstos para o melhor funcionamento (ampliação, treinamento e supervisão) do Colégio de Jurados.

Elaborar um Orçamento Especial Básico para as Exposições Regionais, Copas de Marcha, Provas Funcionais, Cavalgadas, Poeirões, Enduros visando uma padronização mínima de infraestrutura, ambiente e divulgação em mídia regional.

Plano de recuperação de créditos vencidos.

Estudo para implantação, no exercício de 2019, de um novo modelo de cobrança patrimonial, cobrando-se mais de quem tem maior número de animais e menos de quem tem menor número de animais.

Estudo de viabilidade para obtenção de recursos junto aos Ministérios da Agricultura, Esportes e Cultura (iniciar ainda em 2017).

Estudo de viabilidade para implantação de Central de Compras, com seleção de fornecedores comuns, objetivando um benefício de custo para os associados, bem como um comissionamento para a Associação.

Busca de patrocinadores para todas as Exposições Regionais e Nacionais, Copas, Provas Funcionais, Poeirões, Enduros e Cavalgadas (com base no plano previsto nas áreas de Exposições, Fomento e Marketing).

Negociar acordo com as Leiloeiras para obter repasse de 1,0% sobre o valor bruto de vendas para a Associação nos leilões por ela chancelados.

Estudo para se implantar um Calendário de Leilões para os Associados, ofertando-se as datas, via leilão, em beneficio da Associação (implantação em 2019).

Obter maior rentabilidade na circulação da Revista Mangalarga e na gestão da Boutique Mangalarga, estudando-se, para tanto, parcerias com empresas especializadas.

Marketing

2018

A premissa básica e fundamental será explorar todas as potencialidades das marcas "Mangalarga" e "Mangalarga - O Cavalo de Sela Brasileiro", encetando ações mercadológicas junto aos Usuários de cavalos, que serão os Criadores do Amanhã.
Para tanto, temos que organizar uma mínima estrutura profissional no Departamento de Marketing, com funcionários que tenham uma formação profissional básica para trabalhar nessa área.

Criar uma área de Inteligência de Mercado que possa pesquisar, monitorar e acompanhar o mercado de Usuários junto as Hípicas, Centros de Treinamento e ou Cocheiras de Aluguel situadas nos Estados em que temos presença, bem como nos Estados alvos que pretenderemos expandir nossa atuação.

Teremos que ter criatividade para realizar esse trabalho, contando, firmemente, com a atuação dos Núcleos Regionais, parcerias com Faculdades de Veterinária, Zootecnia e ou de Administração para ter o trabalho de estagiários que possam ir a campo realizar um mapeamento desses locais e levantamento de número de animais alojados, suas raças e, se possível, identificar os proprietários desses cavalos.

Desenvolver um Projeto para implantação da TV Mangalarga, via Internet, autossustentada por patrocínios de Haras e Fornecedores, com o objetivo de se tornar um Canal Oficial de Divulgação do Cavalo Mangalarga, da nossa Cultura enquanto usuários e criadores, dos Eventos, transmitindo, ao vivo, no mínimo, 05 Exposições Regionais, 05 Copas de Marcha e 05 Poeirões, já em 2018.

Organizar um Projeto para a implantação da chamada "Cultura/Estilo" do Mangalarguista, abrangendo a área de vestuário, selas, arreios, cabrestos, ambiente, comida, etc, tentando dar uma identidade que nos destaque e nos identifique.

Esse tipo de Projeto gerará, em todas as suas etapas, Mídia Espontânea junto aos Órgãos de Imprensa Especializados, bem como conteúdo nas Mídias Sociais administradas pela Associação.

O resultado dessa ação de Marketing será o licenciamento da marca Mangalarga junto aos fornecedores oficiais que serão escolhidos e contratados para dar sustentação ao Projeto, obtendo-se, assim, novas receitas para o Orçamento da Entidade.

Organizar e coordenar uma Comissão para estudar e apresentar um projeto de viabilidade econômico-financeira para a construção de uma Hípica Mangalarga, que possa se transformar na sede oficial da nossa Entidade e nela desenvolvermos todas as ações de treinamento, capacitação profissional, melhoramento genético, Exposições, Copas, Poeirões e Provas, além de Ações Sociais, como escola de equoterapia, equitação para jovens carentes, formação de mão de obra.

Essa Comissão deve ser formada com um representante de todas as Vice-Presidências Estatutárias e de Associados convidados para que possam estudar e apresentar um anteprojeto até o mês de setembro de 2019.

Participar dos Projetos de criação da Semana do Mangalarga e de Recepção e Boas Vindas aos Novos Associados (em frente referidos).

Participar e apoiar, juntamente com a área de Exposições, a área de Fomento no Planejamento de um Calendário das Exposições Brasileiras nos próximos três anos (2018 a 2020).

Participar em conjunto com as áreas de Exposições, Fomento, Técnica e Institucional, do Projeto Sela do Futuro, tomando como fonte de estudos o "Potro do Futuro" da ABQM, no sentido de termos um Grande Evento, gerador de mídia, fomento e negócios para a Raça Mangalarga.

2019

Outro Projeto que poderá nos dar um retorno junto ao mercado de Usuários, com grande visibilidade em Mídias Especializadas é o da "Comitiva Mangalarga", que consiste estar presente nos Aniversários das Cidades do interior do Estado de São Paulo (numa primeira etapa) abrindo os Desfiles de Cavaleiros, que normalmente são realizadas por ocasião das comemorações de aniversários das cidades.

Portanto, será de responsabilidade das áreas de Marketing e de Fomento a concretização desse projeto.

Essa "Comitiva Mangalarga", em torno de 08 a 12 cavalos, terá que ser viabilizada via patrocínios, a serem buscados junto as Indústrias de Automóvel e Veículos Pesados, Bancos, Empresas de Telefonia, Financeiras, Planos de Saúde, etc.

O conceito desse Projeto, além de gerar uma forte Mídia, é o de apresentar o nosso Cavalo num evento de cavalos (desfile das cidades aniversariantes), oferendo, ao final, o "Test Drive" dos nossos cavalos para os interessados, numa ação "corpo a corpo" que poderá gerar desde uma venda imediata ou, no mínimo, o cadastramento de um possível interessado em adquirir um cavalo Mangalarga num segundo momento.

Organizar o "produto Exposição Regional, Brasileira, Nacional, Copa de Marcha, Prova Funcional, Poeirão", formatando-os com um conceito básico de infraestrutura, desde organização e ornamentação da pista, padrão e limpeza de banheiros, serviço de alimentação, divulgação nas Mídias Locais e Regionais, a fim de tornar um "Campeonato" para que possamos buscar patrocinadores para todas as etapas.

Para tanto, a área de Marketing deverá organizar juntamente com áreas de Exposições, Fomento e Técnica um Calendário de Exposições, Copas de Marchas de Poeirões Regionais, que possam ser formatos e apresentados ao mercado patrocinador.

Exposições e Provas

2018

Como já foi mencionado acima, para podermos nos apresentar junto ao Mercado Patrocinador, com chances de sucesso na obtenção de verbas de patrocínio e de apoio, precisamos organizar e formatar (embalar) um Campeonato de Exposições, Copas, Poeirões, Provas Funcionais e de Equitação de Trabalho (nos mesmos moldes da Modalidade Internacional), Enduro, Cavalgada, que se torne um "produto" atraente ao Mercado Publicitário.

Esse desafio não é só pata atrair patrocinadores que ajudem a viabilizar os custos dessas competições.

Visa, fundamentalmente, buscarmos recursos para dar premiações que possam atrair maior número de inscrições; visa criarmos um ambiente mínimo de organização, comodidade e conforto para os associados, expositores, nossos familiares, amigos e visitantes. 

Não é possível mais aceitarmos levar nossos cavalos para participar de eventos que não possam se enquadrar em preceitos básicos e mínimos de organização, higiene e conforto.

Visa, também, uma maior participação e divisão de responsabilidade com os Núcleos Regionais, valorizando o trabalho a ser por eles desenvolvido, com a participação e divisão de tarefas com a Associação.

Assim, devemos, ainda em 2017, estabelecer esse Campeonato de Exposições e Copas, que seriam etapas com maior peso na pontuação de ranking e na medida em que outros promotores de Exposições e Copas consigam se adequar para atender o formato mínimo estabelecido pela Associação, passarão a integrar esse Campeonato.
Também em 2017 devemos fixar um critério, resultante desse formato de Campeonato, para os animais poderem ser inscritos a participar da última etapa do Campeonato, etapa essa chamada de Exposição Nacional.

Estaremos indo na direção já tomada pelas Associações coirmãs, do Cavalo Crioulo e do Marchador, portanto, sem pretender inventar a "roda".

Assim, poderemos fixar o número mínimo de participação em 04 Exposições e Copas, sendo obrigatoriamente 02 mais próximas em quilometragem do Haras do Proprietário e a terceira e quarta Exposição e Copa, em locais de livre escolha do Expositor. 

Essa alteração de procedimento possibilitará uma ação de fomento na medida em que os animais de alto nível de competição serão mostrados para o público regional de cada etapa do Campeonato de Exposição e da Copa de Marcha antes de serem apresentados na Exposição Nacional e na Final da Copa de Marcha.

Podemos pensar e estudar, também para o futuro, um Campeonato de pontos corridos, com semifinal e final, na modalidade semelhante ao sistema do Freio de Ouro.

Essa mudança permite, também, a implantação, para o calendário de 2018, de uma alteração, adiante mencionada na área Técnica, para se estabelecer o critério de "cabeça de chave" em julgamentos de categorias com subdivisões.

Estudar, juntamente com as áreas de Marketing, Fomento e Técnica, a introdução nos finais das Copas de Marcha da prova da baliza entre os cavalos e motos, nos mesmos moldes da tradicional prova organizada pelo Núcleo Rio-grandense do Cavalo Mangalarga e testada com sucesso na Fazenda Vassoural há dois anos em 2015.

Podemos, também, promover a competição cavalo contra cavalo, sem prejuízo da prova contra as motos.

Esse tipo de competição poderá gerar maior público, maior divulgação e cobertura das Mídias locais e regionais, além de maior arrecadação, via inscrições.

Traçar um Plano de Ação, juntamente com as áreas de Fomento e Marketing, visando o crescimento do número de animais a serem inscritos nas Exposições Regionais, Brasileiras e Nacionais, Copas de Marcha, Provas Funcionais, número de cavalgadas realizadas pelos Núcleos e Enduros de, no mínimo 25% ao ano, até o final da nossa gestão.

Participar, juntamente com as áreas de Marketing e Fomento, do Projeto de criação da Semana do Mangalarga, a ser desenvolvido pela área Técnica.

Organizar, com apoio das áreas de Marketing, Fomento e Técnica, um Campeonato de Enduro só da Raça Mangalarga, com no mínio 04 etapas em 2018, a ser organizado e coordenado pelos Núcleos Regionais (vide área de Fomento - Plano de Metas dos Núcleos), dentro das regras do Campeonato Paulista de Enduro promovido pelo Instituto Enduro Brasil (agregar a Camila Silveira no projeto).

Organizar um Campeonato de Cavalgadas, com a poio das áreas de Marketing, Fomento e Técnica, a ser promovido e realizado pelos Núcleos Regionais (vide área de Fomento - Plano de Metas dos Núcleos).

Implantar o Campeonato de Provas Funcionais a ser proposto pela área Técnica.
Participar e apoiar, juntamente com as áreas de Marketing e de Fomento, do planejamento do Calendário de Exposições Brasileiras para os próximos três anos (2018 a 2020).

Participar em conjunto com as áreas de Marketing, Fomento, Técnica e Institucional, do Projeto Sela do Futuro, tomando como fonte de estudos o "Potro do Futuro" da ABQM, no sentido de termos um Grande Evento, gerador de mídia, fomento e negócios para a Raça Mangalarga.

2019

Estudar, juntamente com as áreas de Marketing, Fomento e Técnica, a implantação, no calendário de 2019, da modalidade internacional de Equitação de Trabalho, devendo, para tanto, viabilizar junto aos criadores a seleção de 08 a 10 cavalos para que possam ser treinados e montados por cavaleiros estrangeiros numa Copa do Mundo de Equitação de Trabalho a ser realizada em 2018 ou início de 2019, no Estado de São Paulo.

Supervisionar os Campeonatos de Enduro e de Cavalgadas para que possamos realizar, em 2019, 05 etapas e em 2020, 06 etapas de cada competição.

Fomento

2018

Organizar, com o apoio das áreas de Marketing e Exposições, um Plano Estratégico de Fomento da Raça Mangalarga, de abrangência Nacional, visando à criação de 10 novos Núcleos Regionais, sendo 05, obrigatoriamente fora dos Estados da Federação que já possuam Núcleos em funcionamento, criando-se metas concretas para a obtenção dos objetivos traçados.

Organizar, com apoio das áreas de Marketing e de Exposições um Calendário de Exposições Brasileiras para os anos de 2018, 2019 e 2020.

Organizar um Campeonato de Núcleos Regionais, com Ranking, visando o incentivo de ações de crescimento, promoção de eventos, provas.

Nesse Campeonato de Núcleos Regionais estabelecer um Plano de Metas e de Bônus no sentido de incentivá-los a:

I-Aumentar o número de associados em 25 %, por ano até 2020;

II-Promover, em 2018, 01 Exposição Regional, 01 Copa de Marcha, 02 Poeirões, 02 etapas do Campeonato de Cavalgadas e 01 etapa do Campeonato de Enduro  Mangalarga e uma Prova Funcional;

III-Estabelecer metas de crescimento para os anos de 2019 e 2020;

Visando estimular as ações que esperamos dos Núcleos Regionais, a área de Fomento, juntamente com as áreas de Administrativa e Financeira, de Exposições e Técnico, deverá estudar a implantação de um regime de Bônus para os Núcleos de que atingirem ou ultrapassarem as metas estabelecidas, concedendo-lhes aumento no repasse financeiro gerado pelas atividades de seus Associados junto a ABCCRM (regime já em vigor) e concessão de bonificações nos Rankings de Criadores, Expositores e dos Animais.

Participar e apoiar os Projetos a serem desenvolvidos e coordenados pelas áreas de Marketing, Exposições e Técnica, tais como, a Semana do Mangalarga, Programa de Recepção e Apoio aos Novos Criadores, Campeonatos de Exposições, Copas, Poeirões, Provas Funcionais, Cavalgadas, Enduros, Equitação de Trabalho.

Planejar, juntamente com as áreas de Marketing, Exposições e Técnica, um Projeto "Democratizando a Genética", que possibilite a cobertura de éguas de cria de Associados dos Núcleos, fora do eixo São Paulo/Minas Gerais, devidamente selecionadas por técnico credenciado junto a Associação, por garanhões ranqueados cujas características raciais e de marcha sejam indicativas para o melhoramento genético do plantel dos proprietários dessas éguas selecionadas.

Participação, por intermédio do Vice-Presidente e ou de pelo menos 01 Diretor Adjunto, de todas as reuniões promovidas pelos Núcleos Regionais, a fim de estabelecermos um estreito e umbilical elo entre a Associação e seus Núcleos.
Estudar, com o apoio das áreas de Marketing e Técnica, da reintrodução, no calendário anual de eventos, dos Leilões Oficiais da Raça Mangalarga.

Participar em conjunto com as áreas de Marketing, Exposições, Técnica e Institucional, do Projeto Sela do Futuro, tomando como fonte de estudos o "Potro do Futuro" da ABQM, no sentido de termos um Grande Evento, gerador de mídia, fomento e negócios para a Raça Mangalarga.

Técnica

2018

A primeira e principal demanda que recairá sobre a Vice-Presidência Técnica diz respeito à reorganização total do funcionamento do Colégio de Jurados para que possamos ter, a partir de 2019, um contingente de pelo menos 15 Jurados selecionados, treinados e habilitados a trabalhar nas Exposições, Copas de Marcha e demais competições cuja atuação de Jurado seja necessária.

Para tal, necessitaremos recrutar candidatos nas Faculdades de Zootecnia e Veterinária, presentes no Estado de São Paulo, apresentando aos interessados, um plano de trabalho e de remuneração.

Para atingirmos esse objetivo será necessário preparar o Curso de Formação, nomeando Professores tanto que conheçam as características da nossa Raça, bem como sejam reconhecidos hipólogos ou Jurados de outras Raças; organizar os estágios necessários e curso de oratória antes do exame final e, uma vez aprovados, terem seus nomes submetidos à aprovação do Conselho Deliberativo Técnico.

Outra demanda, para ser implantada em 2018, será a das ações e providências necessárias à fiscalização e supervisão dos julgamentos efetuados pelos atuais Jurados, para que o trabalho deles possa ser avaliado e, em caso de desconformidade com o que determina os Regulamentos que estabelecem o padrão racial e o de marcha, os mesmos possam ser chamados para tomarem ciência de seus erros e, em caso de reincidência, serem punidos em escala e medida a ser fixada em Regulamento próprio.

Para tanto, deveremos trabalhar no sentido de introduzir um sistema de vídeo e áudio nas principais competições, para que o Colégio de Jurados tenha material de memória para analisar o desempenho dos Jurados.

Coordenar juntamente com a área Administrativo-Financeira a imediata contratação de uma empresa para a informatização total do Stud Book.

Preparar um projeto para implantação em 2018 do sistema de "cabeça de chave" nas subdivisões das Exposições e Copas.

Estudar a introdução da modalidade internacional de Equitação de Trabalho como um a das provas esportivas oficiais da Raça, bem como coordenar, juntamente com a área de Marketing, Exposições e Fomento, o Projeto da Copa do Mundo de Equitação de Trabalho com cavaleiros internacionais.

Coordenar os estudos e discussões para a implantação de Provas Funcionais, dos Campeonatos de Enduro e de Cavalgadas, trabalhando em conjunto com as áreas de Marketing, Exposições, Fomento e Institucional, no sentido da viabilidade técnica, operacional, financeira e regimental das mesmas.

Outro objetivo primordial da Vice-Presidência será, em conjunto com a área de Exposições, criar e organizar um Campeonatos de Provas Funcionais, de Enduro (ou Cavalgada Planilhada) e Poeirões para a Raça Mangalarga, independente do campeonato de Exposições, com foco na abertura de novos mercados para o nosso Cavalo, permitindo, assim, que o Mangalarga ocupe o espaço que merece no mundo dos esportes equestres.

Com a criação desses Campeonatos de Provas Funcionais, Enduros e Poeirões  pretendemos atrair as nossas famílias para os nossos eventos, propiciando competição direcionada aos Jovens, e, ao mesmo tempo, abrindo novos e diferentes mercados para o nosso Cavalo, o qual  hoje, está limitado às Exposições e Copas.

Devemos ter presentes que a finalidade precípua e fundamental das Exposições é a seleção e evolução zootécnica da Raça, razão que a torna um evento de caráter técnico e de difícil acompanhamento pelo público em geral, exceto aos criadores e expositores diretamente envolvidos.

Implantação, em conjunto com as áreas de Fomento, Exposições, Marketing e Institucional, de Rankings para os Campeonatos de Núcleos, dos Campeonatos Funcionais, de Poeirões, de Cavalgadas, Enduros, de Apresentadores, com a introdução de bonificações, nos respectivos Rankings de Exposições e Copas que estejam classificados, para os associados e os seus cavalos que participarem das provas organizadas pelos seus Núcleos.

2019

Trabalhar em conjunto com o CDT para extrair do banco de dados da ABCCRM informações técnicas sobre o direcionamento que a Raça vem tendo fruto dos resultados obtidos nas últimas 10 Exposições Nacionais, com o objetivo de termos informações e análises técnicas sobre a evolução da progênie, face ao cruzamento entre matrizes e garanhões, analisando o melhoramento genético resultante.

Estudar a implantação de um sistema de "correição" para passarmos a executar a checagem das notas atribuídas quando dos registros definitivos, hoje totalmente desacreditados e desvalorizados como mérito do animal.

Participar em conjunto com as áreas de Marketing, Exposições, Fomento e Institucional, do Projeto Sela do Futuro, tomando como fonte de estudos o "Potro do Futuro" da ABQM, no sentido de termos um Grande Evento, gerador de mídia, fomento e negócios para a Raça Mangalarga.

Rever o Regulamento de Exposições, colocando uma Minuta em Audiência Pública junto aos Criadores, expositores, Técnicos e Apresentadores, no sentido de simplificar e dar total clareza às regras para presidir esses eventos, buscando maior interação, participação e transparência para o público presente nas Exposições Regionais, Brasileiras e Nacionais.

Realizar estudos técnicos visando estabelecer critérios para determinação de peso máximo, por categoria, dos animais inscritos nas Exposições Regionais, Brasileiras e Nacionais a partir de 2020.

Institucional

2018

Elaborar um Plano de Trabalho, estabelecendo as prioridades junto às demandas de todas as Vice-Presidências, para uma completa e profunda revisão de todos os Regulamentos e Códigos em vigor da ABCCRM, com o objetivo de torná-los, concisos, claros e de fácil compreensão por parte dos Associados e seus prepostos.

Preparar uma revisão do Estatuto Social, com o objetivo dar maior contemporaneidade e que possa refletir o desejo da maioria dos Associados.

Para tanto, devemos preparar um Projeto de Alteração para ser submetido a uma Consulta Pública junto aos Associados, antes de termos uma proposta concreta a ser submetida ao crivo de uma Assembleia Geral Extraordinária.

Ainda em 2018, elaborar um Regulamento para presidir a atuação do Comitê de É tica, visando dar total transparência, publicidade e celeridade aos julgamentos das representações formuladas ao Colegiado.

Coordenar as análises das normas existentes junto aos Ministérios da Agricultura, Esporte e Cultura, bem como as vigentes na esfera do Estado de São Paulo, no sentido de viabilizar a busca por recursos públicos que possam ser aplicados nas atividades de selecionamento e melhoramento da Raça Mangalarga, bem como nas suas competições e provas oficiais.

Participar em conjunto com as áreas de Marketing, Exposições, Fomento e Técnica, do Projeto Sela do Futuro, tomando como fonte de estudos o "Potro do Futuro" da ABQM, no sentido de termos um Grande Evento, gerador de mídia, fomento e negócios para a Raça Mangalarga.


Solicitamos que as sugestões e/ou comentários referente o Plano Trienal e Metas da ABCCRM deverão ser encaminhados impreterivelmente para o e-mail laco@loxus.com.br até o dia 17 de Dezembro de 2017.
ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE CRIADORES DE CAVALOS DA RAÇA MANGALARGA
AV. FRANCISCO MATARAZZO, 455 - PAVILHÃO 4 "DR. FAUSTO SIMÕES" PARQUE DA ÁGUA BRANCA - SÃO PAULO - SP - CEP: 05001-300 - TEL:(11) 3866-9866
ENVIO DE CORRESPONDÊNCIAS - EXCLUSIVAMENTE: CAIXA POSTAL 61016 - CEP: 05001-970 - PARQUE DA ÁGUA BRANCA - São Paulo - SP